VALORIZAR O TRABALHO DO PROFESSOR!

Por Rafael Benjamim
Edição e revisão Danielle Grynszpan

Estamos em um momento importante para a Educação no Brasil: está em curso a revisão do texto da Base Nacional Comum Curricular. Este documento norteará o trabalho dos professores, todos os dias, em todas as salas de aula de Educação Básica no Brasil. Ao mesmo tempo, este momento também é crítico para o Estado do Rio de Janeiro. O quadro é de greve na educação estadual desde março e mais de 60 escolas estão ocupadas por estudantes, que apoiam a greve e cobram melhorias de infraestrutura nas escolas. Nesse contexto, uma terceira questão é também fundamental para a qualidade da educação: o direito do professor investir em sua formação, de maneira continuada.

Nossa equipe, do Programa “ABC na Educação Científica – mão na massa”, desenvolve um trabalho que está diretamente ligado a um letramento científico, especialmente voltado para a saúde e o ambiente. Nossa proposta visa alcançar o desenvolvimento de um processo de formação continuada, conciliando encontros presenciais à conexão sistemática por meio virtual. Esta estratégia utiliza a tecnologia para manter os professores conectados, formando uma rede colaborativa com nossa equipe, por meio de um espaço restrito aos credenciados, para troca de ideias sobre Educação, Saúde e Ambiente. Mantendo um canal constante de interlocução presencial e virtual, esperamos demonstrar que é possível uma “verdadeira” formação continuada, no lugar de iniciativas esparsas e sem sequência.

A formação continuada do professor é fundamental para a educação de qualidade!!! Os órgãos brasileiros de educação pública deveriam incentivar, como um direito do professor e um dever do Estado! O Reino Unido, por exemplo, conseguiu um aumento significativo nos índices de educação ao investir na formação continuada de seus educadores. Da mesma maneira, no Japão, existe uma cultura de formação incessante dos professores através de políticas públicas que garantem que estes ganhem novos conhecimentos até o dia de sua aposentadoria.

Portanto, a atualização profissional deve ser um ponto essencial para a conquista de renovação curricular e das práticas socioeducativas! A aliança entre um currículo que possibilite a integração de conteúdos e um ambiente que ofereça condições de qualidade na educação seria muito bem-vinda: valorizar o professor significa valorizar a Educação.E sobre o ambiente virtual para a interação de professores: acesse nossa “Sala de Educadores” pelo link. Vários profissionais da educação já estão cadastrados e estamos, neste momento, debatendo temas ligados à questão da Dengue. Caso não seja cadastrado, basta entrar no link acima e clicar no botão “registrar”.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Os comentários estão fechados