Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.
Busca Avançada
Você está aqui: Notícias » Dedicação à ciência rende prêmio internacional 

Dedicação à ciência rende prêmio internacional 

Reconhecimento foi concedido por fundação mexicana ao chefe do Laboratório de Hanseníase do IOC, especialmente por suas contribuições à saúde das populações vulneráveis
Por Max Gomes27/07/2022 - Atualizado em 03/08/2022

Os mais de vinte anos de dedicação à saúde pública com o desenvolvimento de pesquisas no campo da hanseníase – uma das doenças mais antigas da humanidade, que atinge pele e nervos e é capaz de gerar lesões neurológicas – renderam ao chefe do Laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Milton Ozório Moraes, o prêmio internacional ‘Carlos Slim de Saúde’. 

Concedido pela Fundação Calos Slim, organização mexicana sem fins lucrativos para geração de soluções inovadoras em benefício das populações mais vulneráveis, a honraria tem o objetivo de condecorar pessoas e instituições comprometidas com a melhoria da saúde dos latino-americanos.

Troféu do Prêmio Carlos Slim de Saúde. Foto: Reprodução

Anualmente, são reconhecidos trabalhos inovadores nas áreas da pesquisa, programas de assistência e desenvolvimento de recursos humanos para resolver os principais desafios da região.

Dentre as diversas contribuições científicas de Ozório, vencedor na categoria “Trajetória em Pesquisa”, está o recente desenvolvimento de um assistente de diagnóstico, baseado em inteligência artificial, que pode ajudar a identificar casos suspeitos da de hanseníase.

A atuação acadêmico-científica de Milton também foi destacada, a partir da publicação de mais de 160 artigos em periódicos revisados por pares e por atuar na formação de recursos humanos para a ciência e saúde.

Reconhecimento foi concedido por fundação mexicana ao chefe do Laboratório de Hanseníase do IOC, especialmente por suas contribuições à saúde das populações vulneráveis
Por: 
max.gomes

Os mais de vinte anos de dedicação à saúde pública com o desenvolvimento de pesquisas no campo da hanseníase – uma das doenças mais antigas da humanidade, que atinge pele e nervos e é capaz de gerar lesões neurológicas – renderam ao chefe do Laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Milton Ozório Moraes, o prêmio internacional ‘Carlos Slim de Saúde’. 

Concedido pela Fundação Calos Slim, organização mexicana sem fins lucrativos para geração de soluções inovadoras em benefício das populações mais vulneráveis, a honraria tem o objetivo de condecorar pessoas e instituições comprometidas com a melhoria da saúde dos latino-americanos.

Troféu do Prêmio Carlos Slim de Saúde. Foto: Reprodução

Anualmente, são reconhecidos trabalhos inovadores nas áreas da pesquisa, programas de assistência e desenvolvimento de recursos humanos para resolver os principais desafios da região.

Dentre as diversas contribuições científicas de Ozório, vencedor na categoria “Trajetória em Pesquisa”, está o recente desenvolvimento de um assistente de diagnóstico, baseado em inteligência artificial, que pode ajudar a identificar casos suspeitos da de hanseníase.

A atuação acadêmico-científica de Milton também foi destacada, a partir da publicação de mais de 160 artigos em periódicos revisados por pares e por atuar na formação de recursos humanos para a ciência e saúde.

Edição: 
Vinicius Ferreira

Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)