Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.
Busca Avançada

Vídeos

  • Caramujo da espécie Biomphalaria glabrata | Autor: Ricardo Schmidt
  • Parasitos do gênero Leishmania. Foto: Coleção de Leishmania
  • Coloração artística sobre imagem de microscopia eletrônica de varredura do protozoário Balantidium coli em sua forma trofozoíta. A imagem destaca a cavidade oral (citóstoma), cercada por densos cílios. Autores: Alynne Barbosa e Helene Santos Barbosa
  • Coloração artística sobre imagem de célula renal de felino infectada com Toxoplasma gondii, obtida por microscopia eletrônica de varredura. O destacamento da membrana celular permite visualizar parasitos intracelulares organizados em forma de roseta. Autoras: Renata Morley de Muno e Helene Santos Barbosa
  • Imagem de microscopia eletrônica de Bacillus thuringiensis sorovar israelenses | Autores: Leon Rabinovitch, Josiane de Brito, Vera Cristina de Lima, Suzana Côrte-Real Faria e Camila Guerra
  • A imagem "Enlace" representa dois protozoários da espécie Trypanosoma cruzi, parasita que causa a Doença de Chagas, entrelaçados. Obtido por meio de microscopia eletrônica de varredura na plataforma de microscopia eletrônica da Fiocruz, coloridos em pós-processamento da imagem. Imagem: Anissa Daliry e Maria de Nazaré Soeiro (IOC/Fiocruz)
  • Em imagem registrada com microscópio eletrônico de transmissão, é possível visualizar de forma ampliada a ultraestrutura de uma célula após replicação do vírus monkeypox, mais precisamente, infectando o citoplasma, região onde se encontra o núcleo, responsável por guardar o material genético da célula. Foto: Débora F. Barreto-Vieira/IOC/Fiocruz
  • Secção ultrafina de uma célula Vero infectada com amostra humana de vírus Zika analisada por meio de microscopia eletrônica de transmissão. Inúmeros nucleocapsídeos (área demarcada) | Autora: Debora Ferreira Barreto Vieira
  • Coloração artística sobre imagem de asa de mosquito Haemagogus janthinomys (Diptera: Culicidae), transmissor da febre amarela silvestre no Brasil. Autores: Jacenir Mallet e Jeronimo Alencar
  • DNA bacteriano | Autor: Rafael de Oliveira Resende
  • Fotografia mostra a marcante alteração da estrutura das células após 72 horas de infecção pelo novo coronavírus, incluindo a presença de inúmeros filopódios. Autores: Debora Ferreira Barreto Vieira
  • Carrapato fêmea da espécie Amblyomma cajennense (Acari: Ixodidae) | Autora: Maria Ogrzewalska
  • Imagem obtida por microscopia de campo claro de um bronquíolo em corte histológico do pulmão de um camundongo. O objetivo da análise era encontrar alterações estruturais no tecido induzidas por bactéria oportunista. Autores: Rhaissa Calixto Vieira e Marcos Meuser Batista
  • Células endoteliais humanas unidas pela proteína VE-caderina (em vermelho). Em verde, marcação do citoesqueleto e em azul, marcação para DNA. É possível observar também no canto esquerdo a divisão celular ocorrendo em duas células. Imagem obtida por microscopia confocal | Autora: Julia Góes Porfírio
  • Imagem mostra, em detalhe, o momento em que o coronavírus consegue invadir o interior da célula humana. Autores: Debora Ferreira Barreto Vieira
  • Imagem de microscopia eletrônica colorida artificialmente mostra detalhe da extremidade cefálica da espécie Diomedenema tavaresi, com destaque para a cavidade bucal, no topo | Autores: Marcelo Knoff, Delir Corrêa Gomes, Jeannie Nascimento dos Santos, Elaine Guerreiro Giese e Ângela Teresa Silva-Souza
  • Cultura de neurônios do gânglio da raiz dorsal de camundongo, evidenciando neuritos (em verde) e núcleos (em vermelho). Imagem obtida por microscopia confocal em estudo sobre paraplegia causada por trauma. Autores: Bruno Mietto e Ana Martinez
  • Corte histológico da epífise femural de camundongo submetido à administração intramuscular de sangue autólogo. Imagem obtida por microscopia óptica em estudo relacionado à doença de Chagas e inflamação. Autores: Beatriz Philot Pavão, Kelly Cristina Demarque, Marcos Meuser Batista, Gabriel Melo de Oliveira, Marcello André Barcinski e Maria de Nazaré Correia Soeiro
  • Imagem do parasito Trypanosoma janseni obtida por microscopia eletrônica de varredura colorida artificialmente | Autor: Rubem Menna-Barreto
  • Corte histológico de placenta de camundongo, submetido à reação de imunofluorescência para vimentina (verde), Tpbpa (vermelho) e DNA (branco) com leitura em microscopia confocal de varredura a laser | Autores: Nathália Azevedo Portilho e Marcelo Pelajo-Machado
  • Junção musculotendinosa de camundongo. Imagem obtida por microscopia de campo claro, com uso da coloração Orceína Caputo. São notadas as hemácias ao centro e as estrias do tecido muscular. Autores: Luzia Fátima Gonçalves Pinto, Thalita Paschoal Silva e Pedro Paulo de Abreu Manso
  • Espécie Dryas julia, popularmente conhecida como Julia. Esta e mais três espécies tropicais podem ser visitadas no Borboletário Fiocruz, idealizado pelo IOC. Autor: Gutemberg Brito (IOC/Fiocruz)
  • Espécie de nematóide macho Syphacia (Syphacia) alata, obtida por meio de microscopia eletrônica. Verifica-se a presença de ornamentações cuticulares genitais no gancho acessório do gubernáculo e três pares de papilas pedunculadas caudais: um par pré-cloacal, um segundo par localizado lateralmente e um terceiro par pós-cloacal | Autora: Natália Alves Costa
  • Fotomicrografia de Didymosulcus philobranchiarca (Yamaguti, 1970) Pozdnyakov, 1990 (Trematoda: Didymozoidae) parasito de brânquias de Thunnus obesus provenientes da costa do estado do Rio de Janeiro | Autoras: Ana Moreira-Silva, Simone Cohen e Márcia Justo
  • Junção musculotendinosa de camundongo, indicando fibras colagenosas (em azul) e células musculares (em vermelho), com uso de coloração tricomática de Masson. Autores: Thalita Paschoal Silva, Luzia Fátima Gonçalves Pinto, Pedro Paulo de Abreu Manso e Marcelo Pelajo Machado
  • Microscopia de fluorescência confocal mostrando corpúsculos/gotas lipídicas (em verde) em células de lavado peritoneal (núcleos em azul) após 24 horas do estímulo com leptina. A imagem integra dissertação de mestrado acadêmico na Pós-graduação do IOC. Autoras: Jéssica Pereira, Lívia Teixeira, Clarissa M. Maya Monteiro

Agenda de eventos

29
Novembro

Explante e células de placenta humana: estudos de suscetibilidade celular, tropismo viral e coinfecção pelo vírus Zika e Herpesvírus humano 2

29
Novembro

Hepatite B oculta em portadores de hepatite C crônica, impacto para o plano de eliminação das hepatites virais e o futuro das imunoterapias e terapias gênicas

30
Novembro

Vigilância epidemiológica e práticas de educação em saúde em áreas de transmissão de Leishmaniose Visceral Canina no município de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, Brasil