Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.
Busca Avançada
Você está aqui: Notícias » Jogos idealizados pelo Instituto são distribuídos em escolas do Distrito Federal

Jogos idealizados pelo Instituto são distribuídos em escolas do Distrito Federal

Oficina pedagógica apresentou os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ para 450 alunos
Por Jornalismo IOC05/06/2024 - Atualizado em 05/06/2024

Teve início em maio a distribuição em escolas públicas do Distrito Federal de dois jogos sobre ciência e saúde idealizados pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) . 

De forma lúdica, os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ abordam atividades científicas, trajetórias de pesquisadores brasileiros, doenças causadas por vírus e notícias falsas, comumente chamadas de fake news. Ambos foram desenvolvidos em parceria com o Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict/Fiocruz).  

Jogo de cartas 'Imune: série vírus' explora conceitos-chave da virologia: as diversas viroses, suas formas de transmissão, controle e prevenção. Foto: Fiocruz Brasília 

Idealizadora dos jogos, a pesquisadora Elba Lemos, do Laboratório de Hantaviroses e Rickettsioses do IOC, apresentou as brincadeiras para estudantes e professores do 4º e 5º ano do Centro de Ensino Fundamental 03 da Estrutural, durante uma oficina pedagógica realizada em 27 de maio.  

A atividade contou com a participação da designer Thays Coutinho e do programador Venicio Ribeiro, que atuaram no desenvolvimento dos jogos no polo de artes e design do Icict/Fiocruz, chamado de Multimeios. 

Organizado com apoio da Fiocruz Brasília, o evento teve participação de 450 alunos. Além de conhecer os jogos, os estudantes conversaram com pesquisadores e gestores da Fundação, da Secretaria de Educação do DF, da Coordenação Regional do Guará, do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e com o representante da senadora Leila Barros.

Elba contou como surgiu a ideia dos jogos, aliando o entretenimento à ciência. “Tudo começa com uma boa ideia. Esses jogos tiveram início quando percebemos que as pessoas não estavam se vacinando”, explicou, ao falar sobre algumas ações de divulgação científica realizadas pela Fiocruz.  

“Vocês sabem o que é vírus?” Foi com essa pergunta que a pesquisadora Elba Lemos iniciou a conversa com estudantes do 4º e 5º ano do CEF 03 da Estrutural. Foto: Fiocruz Brasília

Ela afirmou ainda que o caminho percorrido para chegar aos produtos finais foi longo. “Para fazer pesquisa, ter e fazer conhecimento, precisamos ter encantamento. Nada é feito sozinho, precisamos ter vocês e todos nós aqui”, finalizou. 

A diretora do CEF 03 da Estrutural, Sheila Lemos, falou da felicidade de receber os jogos na escola. “É muito bom aprender brincando. Para a área da educação esses investimentos são muito significativos e para vocês [alunos] é muito prazeroso. Obrigada, Fiocruz”, agradeceu. 

A dinâmica foi conduzida pela jornalista e pesquisadora da Fiocruz Brasília, Fernanda Marques. O evento teve participação do diretor do Icict, Rodrigo Murtinho, do coordenador do Multimeios, Rodrigo Méxas, e da diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio. 

Sobre os jogos 

Os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ foram criados pela pesquisadora Elba Lemos em parceria com alunos do Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical do IOC como trabalho final de uma disciplina. A equipe do Multimeios trabalhou na identidade visual e em ajustes nas regras dos jogos, além de sugerir melhorias.

'Caminhos de Oswaldo' é um jogo de tabuleiro que convida os participantes a vivenciarem o papel de pesquisadores da Fiocruz. Foto: Fiocruz Brasília

Ao todo, 1.800 unidades foram produzidas com recursos de emendas parlamentares da senadora Leila Barros (PDT-DF) e da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) para distribuição em escolas e bibliotecas públicas no Rio de Janeiro e no Distrito Federal. 

‘Caminhos de Oswaldo’ é um jogo de tabuleiro que convida os participantes a vivenciarem o papel de pesquisadores da Fiocruz. Eles precisam percorrer um caminho dentro da Fundação com o objetivo de acumular pontos (de conhecimento) por meio de tarefas como formar equipes multidisciplinares e responder perguntas. 

‘Imune: série vírus’ é um jogo de cartas, que funciona de forma semelhante ao clássico e popular jogo estratégico Uno. Em cartas com cores diferentes, são explorados conceitos-chave da virologia, como as diversas viroses, suas formas de transmissão, controle e prevenção. Cientistas e suas descobertas também são tema de cartas.

*Com informações de Nathállia Gameiro/Fiocruz Brasília 

Oficina pedagógica apresentou os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ para 450 alunos
Por: 
jornalismo

Teve início em maio a distribuição em escolas públicas do Distrito Federal de dois jogos sobre ciência e saúde idealizados pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) . 

De forma lúdica, os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ abordam atividades científicas, trajetórias de pesquisadores brasileiros, doenças causadas por vírus e notícias falsas, comumente chamadas de fake news. Ambos foram desenvolvidos em parceria com o Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict/Fiocruz).  

Jogo de cartas 'Imune: série vírus' explora conceitos-chave da virologia: as diversas viroses, suas formas de transmissão, controle e prevenção. Foto: Fiocruz Brasília 

Idealizadora dos jogos, a pesquisadora Elba Lemos, do Laboratório de Hantaviroses e Rickettsioses do IOC, apresentou as brincadeiras para estudantes e professores do 4º e 5º ano do Centro de Ensino Fundamental 03 da Estrutural, durante uma oficina pedagógica realizada em 27 de maio.  

A atividade contou com a participação da designer Thays Coutinho e do programador Venicio Ribeiro, que atuaram no desenvolvimento dos jogos no polo de artes e design do Icict/Fiocruz, chamado de Multimeios. 

Organizado com apoio da Fiocruz Brasília, o evento teve participação de 450 alunos. Além de conhecer os jogos, os estudantes conversaram com pesquisadores e gestores da Fundação, da Secretaria de Educação do DF, da Coordenação Regional do Guará, do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e com o representante da senadora Leila Barros.

Elba contou como surgiu a ideia dos jogos, aliando o entretenimento à ciência. “Tudo começa com uma boa ideia. Esses jogos tiveram início quando percebemos que as pessoas não estavam se vacinando”, explicou, ao falar sobre algumas ações de divulgação científica realizadas pela Fiocruz.  

“Vocês sabem o que é vírus?” Foi com essa pergunta que a pesquisadora Elba Lemos iniciou a conversa com estudantes do 4º e 5º ano do CEF 03 da Estrutural. Foto: Fiocruz Brasília

Ela afirmou ainda que o caminho percorrido para chegar aos produtos finais foi longo. “Para fazer pesquisa, ter e fazer conhecimento, precisamos ter encantamento. Nada é feito sozinho, precisamos ter vocês e todos nós aqui”, finalizou. 

A diretora do CEF 03 da Estrutural, Sheila Lemos, falou da felicidade de receber os jogos na escola. “É muito bom aprender brincando. Para a área da educação esses investimentos são muito significativos e para vocês [alunos] é muito prazeroso. Obrigada, Fiocruz”, agradeceu. 

A dinâmica foi conduzida pela jornalista e pesquisadora da Fiocruz Brasília, Fernanda Marques. O evento teve participação do diretor do Icict, Rodrigo Murtinho, do coordenador do Multimeios, Rodrigo Méxas, e da diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio. 

Sobre os jogos 

Os jogos ‘Imune: série vírus’ e ‘Caminhos de Oswaldo’ foram criados pela pesquisadora Elba Lemos em parceria com alunos do Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical do IOC como trabalho final de uma disciplina. A equipe do Multimeios trabalhou na identidade visual e em ajustes nas regras dos jogos, além de sugerir melhorias.

'Caminhos de Oswaldo' é um jogo de tabuleiro que convida os participantes a vivenciarem o papel de pesquisadores da Fiocruz. Foto: Fiocruz Brasília

Ao todo, 1.800 unidades foram produzidas com recursos de emendas parlamentares da senadora Leila Barros (PDT-DF) e da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) para distribuição em escolas e bibliotecas públicas no Rio de Janeiro e no Distrito Federal. 

‘Caminhos de Oswaldo’ é um jogo de tabuleiro que convida os participantes a vivenciarem o papel de pesquisadores da Fiocruz. Eles precisam percorrer um caminho dentro da Fundação com o objetivo de acumular pontos (de conhecimento) por meio de tarefas como formar equipes multidisciplinares e responder perguntas. 

‘Imune: série vírus’ é um jogo de cartas, que funciona de forma semelhante ao clássico e popular jogo estratégico Uno. Em cartas com cores diferentes, são explorados conceitos-chave da virologia, como as diversas viroses, suas formas de transmissão, controle e prevenção. Cientistas e suas descobertas também são tema de cartas.

*Com informações de Nathállia Gameiro/Fiocruz Brasília 

Edição: 
Vinicius Ferreira

Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)