Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.

vw_cabecalho_novo

Busca Avançada
Você está aqui: Notícias » Jornada Jovens Talentos mostra produção científica da Pós-graduação

Jornada Jovens Talentos mostra produção científica da Pós-graduação

Diversidade de projetos marcou a primeira edição do evento, que reuniu 61 trabalhos de alunos de mestrado e doutorado do IOC. Atividade foi inserida no calendário de greve
Por Maíra Menezes09/09/2015 - Atualizado em 24/03/2021

:: Confira a programação
:: Confira o livro de resumos da Jornada Jovens Talentos

Realizada pela primeira vez na Semana de Pós-graduação Stricto sensu do IOC, a Jornada Jovens Talentos deu a estudantes e pesquisadores a oportunidade de conhecer melhor as pesquisas desenvolvidas nos programas de mestrado e doutorado do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Ao todo, foram 61 trabalhos submetidos, sendo 16 selecionados para apresentações orais e os demais expostos na seção de pôsteres do evento, que ocorreu nos dias 03 e 04 de setembro. Pelos textos reunidos no livro de resumos, é possível perceber a diversidade de projetos apresentados, com pesquisas que foram de investigações epidemiológicas a abordagens de biologia molecular, passando por estudos de taxonomia e avaliações de políticas públicas. A atividade estava inserida no calendário de greve da Fiocruz.

Dezesseis alunos foram selecionados pelos Programas de Pós-graduação para fazer apresentações orais no evento. Foto: IOC/Fiocruz

“Muitas vezes, ficamos concentrados nos nossos prórpios projetos e não sabemos o que está acontecendo ao nosso lado. Na seção de pôsteres, encontrei colegas que poderiam contribuir para o meu trabalho, da mesma forma que eu poderia contribuir para os trabalhos deles”, disse a estudante Caroline Ferraz Ignácio, que cursa o último ano do doutorado em Medicina Tropical. Selecionada para realizar apresentação oral no evento, ela expôs os resultados de sua pesquisa sobre a disseminação de conhecimentos para prevenir parasitoses intestinais entre moradores do Complexo de Manguinhos, situado no entorno da sede da Fiocruz, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Entre outas conclusões, o trabalho apontou divergências entre os membros das equipes do Programa de Saúde da Família, o que pode prejudicar a adoção de práticas mais adequadas pela população.

As exibições de pôsteres foram oportunidade para a troca de experiências e a identificação de possíveis parcerias. Foto: IOC/Fiocruz

A possibilidade de trocar experiências também foi ressaltada pelo doutorando Bruno Jorge de Andrade Silva, do Programa de Pós-graduação em Biologia Parasitária. “Às vezes, buscamos referências estrangeiras e não conhecemos os trabalhos que são desenvolvidos no próprio Instituto”, afirmou ele, acrescentando que a seleção feita para as apresentações orais da Jornada Jovens Talentos é um atrativo para os estudantes. “É um tipo de premiação que estimula os alunos da pós-graduação”, declarou. Na sua apresentação, Bruno abordou mecanismos celulares que podem estar envolvidos nas diferentes manifestações clínicas da hanseníase. Em especial, a pesquisa apontou que a ativação de um mecanismo microbicida em células de defesa, chamado de autofagia, pode contribuir para o desenvolvimento das formas mais brandas da infecção.

Assim como os alunos que estão concluindo seus projetos, estudantes que ingressaram há pouco na pós-graduação consideraram relevante a participação na Jornada. Foi o caso de Jéssica Vásques Raposo, que cursa o primeiro ano do mestrado em Biologia Parasitária. O evento foi a primeira oportunidade para apresentar o pôster de sua pesquisa sobre um método para diagnóstico de patógenos do gênero Herpevírus em casos de hepatite fulminante. “O objetivo é utilizar a tecnologia de PCR multiplex para fazer um diagnóstico rápido e iniciar a terapia de forma precoce. Já conseguimos padronizar o método para dois vírus e, após concluir a padronização para o terceiro, vamos iniciar os experimentos com amostras de pacientes”, contou a estudante.

As atividades da Semana de Pós-graduação, incluindo a Jornada Jovens Talentos, foram organizadas pelos estudantes. Na foto, parte da comissão responsável pelos eventos. Foto: Gutemberg Brito/IOC/Fiocruz

Segundo a vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação do Instituto, Elisa Cupolillo, após a primeira edição, a proposta é de que a Jornada Jovens Talentos seja realizada anualmente. “Este conceito não é novo no Instituto. Quando os programas de pós-graduação começaram, existia uma jornada na qual todos os alunos apresentavam suas pesquisas. Essa é a melhor forma de divulgar a ciência produzida na pós-graduação, o que fortalece os Programas, além de contribuir para a formação dos alunos”, afirmou. O diretor do IOC, Wilson Savino, acrescentou que o evento completa a Semana de Pós-graduação Stricto sensu do IOC. “A Semana ganha uma nova dimensão ao acoplar o Fórum Discente e a Jornada Jovens Talentos. De um lado, os estudantes têm a oportunidade de debater questões atuais sobre as políticas de ciência e saúde no Brasil. De outro, eles podem aprofundar a discussão científica sobre seus projetos de pesquisa”, avaliou.

Diversidade de projetos marcou a primeira edição do evento, que reuniu 61 trabalhos de alunos de mestrado e doutorado do IOC. Atividade foi inserida no calendário de greve
Por: 
maira

:: Confira a programação
:: Confira o livro de resumos da Jornada Jovens Talentos

Realizada pela primeira vez na Semana de Pós-graduação Stricto sensu do IOC, a Jornada Jovens Talentos deu a estudantes e pesquisadores a oportunidade de conhecer melhor as pesquisas desenvolvidas nos programas de mestrado e doutorado do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Ao todo, foram 61 trabalhos submetidos, sendo 16 selecionados para apresentações orais e os demais expostos na seção de pôsteres do evento, que ocorreu nos dias 03 e 04 de setembro. Pelos textos reunidos no livro de resumos, é possível perceber a diversidade de projetos apresentados, com pesquisas que foram de investigações epidemiológicas a abordagens de biologia molecular, passando por estudos de taxonomia e avaliações de políticas públicas. A atividade estava inserida no calendário de greve da Fiocruz.

Dezesseis alunos foram selecionados pelos Programas de Pós-graduação para fazer apresentações orais no evento. Foto: IOC/Fiocruz

“Muitas vezes, ficamos concentrados nos nossos prórpios projetos e não sabemos o que está acontecendo ao nosso lado. Na seção de pôsteres, encontrei colegas que poderiam contribuir para o meu trabalho, da mesma forma que eu poderia contribuir para os trabalhos deles”, disse a estudante Caroline Ferraz Ignácio, que cursa o último ano do doutorado em Medicina Tropical. Selecionada para realizar apresentação oral no evento, ela expôs os resultados de sua pesquisa sobre a disseminação de conhecimentos para prevenir parasitoses intestinais entre moradores do Complexo de Manguinhos, situado no entorno da sede da Fiocruz, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Entre outas conclusões, o trabalho apontou divergências entre os membros das equipes do Programa de Saúde da Família, o que pode prejudicar a adoção de práticas mais adequadas pela população.

As exibições de pôsteres foram oportunidade para a troca de experiências e a identificação de possíveis parcerias. Foto: IOC/Fiocruz

A possibilidade de trocar experiências também foi ressaltada pelo doutorando Bruno Jorge de Andrade Silva, do Programa de Pós-graduação em Biologia Parasitária. “Às vezes, buscamos referências estrangeiras e não conhecemos os trabalhos que são desenvolvidos no próprio Instituto”, afirmou ele, acrescentando que a seleção feita para as apresentações orais da Jornada Jovens Talentos é um atrativo para os estudantes. “É um tipo de premiação que estimula os alunos da pós-graduação”, declarou. Na sua apresentação, Bruno abordou mecanismos celulares que podem estar envolvidos nas diferentes manifestações clínicas da hanseníase. Em especial, a pesquisa apontou que a ativação de um mecanismo microbicida em células de defesa, chamado de autofagia, pode contribuir para o desenvolvimento das formas mais brandas da infecção.

Assim como os alunos que estão concluindo seus projetos, estudantes que ingressaram há pouco na pós-graduação consideraram relevante a participação na Jornada. Foi o caso de Jéssica Vásques Raposo, que cursa o primeiro ano do mestrado em Biologia Parasitária. O evento foi a primeira oportunidade para apresentar o pôster de sua pesquisa sobre um método para diagnóstico de patógenos do gênero Herpevírus em casos de hepatite fulminante. “O objetivo é utilizar a tecnologia de PCR multiplex para fazer um diagnóstico rápido e iniciar a terapia de forma precoce. Já conseguimos padronizar o método para dois vírus e, após concluir a padronização para o terceiro, vamos iniciar os experimentos com amostras de pacientes”, contou a estudante.

As atividades da Semana de Pós-graduação, incluindo a Jornada Jovens Talentos, foram organizadas pelos estudantes. Na foto, parte da comissão responsável pelos eventos. Foto: Gutemberg Brito/IOC/Fiocruz

Segundo a vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação do Instituto, Elisa Cupolillo, após a primeira edição, a proposta é de que a Jornada Jovens Talentos seja realizada anualmente. “Este conceito não é novo no Instituto. Quando os programas de pós-graduação começaram, existia uma jornada na qual todos os alunos apresentavam suas pesquisas. Essa é a melhor forma de divulgar a ciência produzida na pós-graduação, o que fortalece os Programas, além de contribuir para a formação dos alunos”, afirmou. O diretor do IOC, Wilson Savino, acrescentou que o evento completa a Semana de Pós-graduação Stricto sensu do IOC. “A Semana ganha uma nova dimensão ao acoplar o Fórum Discente e a Jornada Jovens Talentos. De um lado, os estudantes têm a oportunidade de debater questões atuais sobre as políticas de ciência e saúde no Brasil. De outro, eles podem aprofundar a discussão científica sobre seus projetos de pesquisa”, avaliou.

Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)