Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.
Busca Avançada
Você está aqui: Pesquisa » Laboratórios » Laboratório de Aids e Imunologia Molecular

Laboratório de Aids e Imunologia Molecular

O Laboratório de Aids e Imunologia Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) foi credenciado em 1991 e, desde então, realiza pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e formação de recursos humanos em virologia,  imunologia e biologia molecular, dedicando-se ao estudo do vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida (HIV/Aids) e comorbidades relacionadas, como tuberculose e hanseníase.

Suas linhas de pesquisa abordam a diversidade, a história evolutiva e a dinâmica de disseminação dos subtipos de HIV circulantes; a análise genotípica dos vírus resistentes a medicamentos antirretrovirais; os mecanismos imunológicos associados à reconstituição da resposta imune e caracterização de resposta imune humoral anti-HIV-1 em diferentes subtipos; os fatores imunológicos e genéticos associados à infecção pelo HIV e progressão para a Aids; a avaliação da incidência de infecção pelo HIV no Brasil e estudos voltados para a prevenção da transmissão vertical e comorbidades, além de avaliação de marcadores inflamatórios e de progressão para a Aids em gestantes vivendo com HIV.

Desde o seu credenciamento, o LABAIDS colabora com o Departamento Nacional de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde em suas ações de pesquisa e referência em saúde, realizando os exames de contagens de células T CD4+, carga viral e de genotipagem para  acompanhamento clínico de pacientes.

O Laboratório também é credenciado para atuar nas redes de pesquisa do National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos. A rede HPTN (HIV Prevention Trials Network), voltada para ensaios clínicos na área de prevenção, o ACTG (AIDS Clicinal Trails Group), com ensaios clínicos terapêuticos, e o IMPAACT/NICHD (Grupo Internacional de Ensaios Clínicos Maternos e Infanto-juvenis), que tem por missão reduzir significativamente a mortalidade e doenças associadas ao HIV em gestantes, crianças e adolescentes, desenvolvendo ensaios voltados para a saúde materno infantil e prevenção da transmissão vertical do HIV-1. Uma importante cooperação com o Instituto Pasteur de Paris vem sendo estabelecida, para implementação de abordagens da resposta imune inata.

Chefe do Laboratório de AIDS e Imunologia Molecular
Monick Lindenmeyer Guimarães (Currículo Lattes)

Chefe substituto do Laboratório de AIDS e Imunologia Molecular
José Henrique Pilotto (Currículo Lattes)