Portuguese English Spanish
Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black
This can help those with trouble processing rapid screen movements.
This loads a font easier to read for people with dyslexia.
Busca Avançada
Você está aqui: Notícias » Instituto envia insumos ao Rio Grande do Sul para diagnóstico de leptospirose 

Instituto envia insumos ao Rio Grande do Sul para diagnóstico de leptospirose 

Material foi destinado ao Laboratório Central de Saúde Pública do estado como apoio à resposta à tragédia 
Por Max Gomes20/05/2024 - Atualizado em 11/06/2024

Integrante do Laboratório segura caixa enviada ao Lacen. Foto: Gutemberg Brito 

O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), por meio do Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose, enviou insumos, no dia 13 de maio, para apoiar a realização de diagnóstico molecular para leptospirose no Rio Grande do Sul. A doença é frequente em cenários de enchentes, como a tragédia que atinge o estado gaúcho desde o final de abril. 

Altamente sensíveis para detecção do DNA de bactérias do gênero Leptospira, os kits são usados em testes de Reação de Cadeia em Polimerase (PCR, na sigla em inglês). O material foi destinado ao Laboratório Central de Saúde Pública do estado (Lacen-RS), a pedido do Ministério da Saúde. 


Preparação de kit com reagentes para envio ao Rio Grande do Sul. Foto: Gutemberg Brito

Esta é mais uma colaboração entre o Laboratório de Referência para Leptospirose do IOC e o Lacen-RS. No ano passado, o Instituto capacitou profissional do Lacen para realização de diagnóstico da Leptospira

Referência para Leptospirose 

Vinculado ao Laboratório de Zoonoses Bacterianas do IOC, o Laboratório de Referência Nacional (junto ao Ministério da Saúde) para Leptospirose, realiza análises para a definição dos casos clínicos suspeitos da doença no Brasil, auxiliando no esclarecimento de questões ligadas à epidemiologia, diagnóstico e controle da Leptospirose em situações de surtos e epidemias. 

Desde 2008, é credenciado pela Organização Mundial da Saúde como Centro Colaborador para Leptospirose para os países da América Latina e Caribe, prestando consultoria na resolução de epidemias e na capacitação de sistemas de saúde de países da região. Saiba mais

Compartilhamento de informações confiáveis sobre leptospirose 

Devido ao risco de infecção por leptospirose nas enchentes que estão ocorrendo no Rio Grande do Sul, o IOC desenvolveu material gráfico didático que apresenta informações relevantes sobre a doença e como evitá-la. 

Após o escoamento das águas de enchentes, é importante que a higienização dos ambientes e dos objetos ocorra da maneira correta, para evitar a infecção pela bactéria Leptospira.  

O material é validado pelo Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose e pela Coleção de Leptospira, ambos vinculados ao Laboratório de Zoonoses Bacterianas do IOC.  

Confira e compartilhe (clique nas imagens a seguir para ampliá-las).

        

 

Material foi destinado ao Laboratório Central de Saúde Pública do estado como apoio à resposta à tragédia 
Por: 
max.gomes

Integrante do Laboratório segura caixa enviada ao Lacen. Foto: Gutemberg Brito 

O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), por meio do Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose, enviou insumos, no dia 13 de maio, para apoiar a realização de diagnóstico molecular para leptospirose no Rio Grande do Sul. A doença é frequente em cenários de enchentes, como a tragédia que atinge o estado gaúcho desde o final de abril. 

Altamente sensíveis para detecção do DNA de bactérias do gênero Leptospira, os kits são usados em testes de Reação de Cadeia em Polimerase (PCR, na sigla em inglês). O material foi destinado ao Laboratório Central de Saúde Pública do estado (Lacen-RS), a pedido do Ministério da Saúde. 


Preparação de kit com reagentes para envio ao Rio Grande do Sul. Foto: Gutemberg Brito

Esta é mais uma colaboração entre o Laboratório de Referência para Leptospirose do IOC e o Lacen-RS. No ano passado, o Instituto capacitou profissional do Lacen para realização de diagnóstico da Leptospira

Referência para Leptospirose 

Vinculado ao Laboratório de Zoonoses Bacterianas do IOC, o Laboratório de Referência Nacional (junto ao Ministério da Saúde) para Leptospirose, realiza análises para a definição dos casos clínicos suspeitos da doença no Brasil, auxiliando no esclarecimento de questões ligadas à epidemiologia, diagnóstico e controle da Leptospirose em situações de surtos e epidemias. 

Desde 2008, é credenciado pela Organização Mundial da Saúde como Centro Colaborador para Leptospirose para os países da América Latina e Caribe, prestando consultoria na resolução de epidemias e na capacitação de sistemas de saúde de países da região. Saiba mais

Compartilhamento de informações confiáveis sobre leptospirose 

Devido ao risco de infecção por leptospirose nas enchentes que estão ocorrendo no Rio Grande do Sul, o IOC desenvolveu material gráfico didático que apresenta informações relevantes sobre a doença e como evitá-la. 

Após o escoamento das águas de enchentes, é importante que a higienização dos ambientes e dos objetos ocorra da maneira correta, para evitar a infecção pela bactéria Leptospira.  

O material é validado pelo Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose e pela Coleção de Leptospira, ambos vinculados ao Laboratório de Zoonoses Bacterianas do IOC.  

Confira e compartilhe (clique nas imagens a seguir para ampliá-las).

        

 

Edição: 
Raquel Aguiar

Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)